quinta-feira, 27 de maio de 2010

''Do nada o tudo ''


''Nada apenas nada
Que angústia é sentir
Sem mesmo saber, por quê sentir
Algo que não se cabe
Algo que não se haje

Como supor que de tal olhar
Fosse surgir o mundo ?
Como supor que do nada
Fosse surgir o tudo?

Não consigo compreender a célebre
força que este sentimento que aqui vigora
cresça de forma arrebatadora, confundindo meus sentidos
enlouquecendo meus vícios
louca audácia que outrora
poderia vir em ter atitude de me querer em ti
Enfim aqui vivo

E é assim que de fato existe
este que pode-se dizer paixão
que nos envaidece, fortemente , persiste
não podendo enganar assim ao coração ''

3 comentários:

adolescent subjects' disse...

perfeito, Sibi.
adorei a parte: "Não consigo compreender a célebre
força que este sentimento que aqui vigora
cresça de forma arrebatadora, confundindo meus sentidos
enlouquecendo meus vícios
louca audácia que outrora
poderia vir em ter atitude de me querer em ti
Enfim aqui vivo"

te amo, gata ♥

Senadora Mila Bezerra disse...

!!Cursed Love!! Very good, Sib!

Norbe Silva disse...

Lindo demais