quarta-feira, 30 de junho de 2010

O caminho de volta


Estava ali naquele lugar
Onde tudo parece estranho e distorcido
Já que as pessoas não se acostumam em está lá
Volto para casa, o meu abrigo.


Neste caminho de volta
Lembrei-me ligeiramente de você
Acaso que me intrigava
Pois naquele dia, eu senti que te fiz sofrer.


Aliás, nem sei se sofrer é a palavra
A situação em si o incomodava
E passar por aquela estrada
Causou-me nostalgia,
Até de ouvir as canções de Ana Carolina
Digo , falo, grito ,
me trouxe bastante agonia


Saber o que fazer
Como te aquecer
Como te proteger
Como te fazer esquecer


Não sei , nem Maria, nem João
Só o tempo , e o coração


As vezes sim , as vezes não
As vezes querer
As vezes adormecer


Sonhar , ou cair por terra
Isto mais parece uma guerra
Razão e emoção
Sim estou presa no teu coração


Agora estou aqui,
voltei ,
Cheguei ,
Parei,
Estagnei


Esperando vou estar
Saudade sim , de te ver
De te conhecer, enfim...
De te encontrar ...

2 comentários:

Allison Norberto disse...

Auta de Souza que se cuide! kkkk Adorei

Senadora Mila Bezerra disse...

Tento uns poeminhas de as vezes, mas nenhum deles é tão bons quanto os seus!! =)